quarta-feira, agosto 22, 2007

Inhéque, inhéque...

Com 30 anos na cara, resolvi criar vergonha e comprar uma cama nova. Deixar de dormir em cama de solteiro e passar a rolar numa king size.

Aproveitando a deixa de que eu queria comprar uma cama nova, minha mãe - com sua veia consumista compulsiva - me acordou num sábado com um encarte do Ponto Frio na mão.
Cama King Size, marca boa, pela bagatela de R$ 399,00 e com um celular grátis. Lá se vai o Adriano com a mãe a tia colo pro shopping. Comprei a cama sem nem sentar nela, paguei, peguei o celular e fui embora. Compra feita em 15 míseros minutos, mas entrega em longos 10 dias. Odeio esperar. Desde pequeno sempre quis sair da loja com o tênis novo, pulando no pogobol, falando no celular, ouvindo o CD no carro.

Cinco dias antes do prazo, os caras ligam para a minha casa para combinar entrega. "Não posso na sexta. Poderia ser no sábado pela manhã?". Resposta afirmativa, me programei para desmontar minha cama velha no sábado bem cedo. Cama desmontada às 7h30, quarto limpo às 8h, chimarrão, jornal lido, emails conferidos, almoço pronto, sobremesa engolida, programa da Angélica, Caldeirão do Huck... desespero. Momento da verdade: ligar para o Ponto Frio e fazer a cruel pergunta: "Oi, eu comprei uma cama e ficaram de entregar nesta manhã e ... hummmm..mas...ok, entendo, mas.... Como assim não entregam depois do meio dia?". Sim, sim, sim, o imbecil aqui ficou o dia todo em casa e os entregadores disseram que bateram e não tinha ninguém em casa. Conversa pra boi domir. Aliás, dormi no chão até a outra terça, quando finalmente chegou a bendinta cama.

Quem estreou a cama foi a minha cadela que desde a hora da entrega (12h15) até eu chegar em casa (19h40) tirou o melhor ronco da sua vida canina.
Quando eu fui dormir, com endredon e roupa de cama novinhos, a grande surpresa: a cada virada minha na cama, uma sinfonia de molas que deixam todo o prédio em estado de alerta. Ora parecia cama de vó, daquelas que rangem tanta que tu não consegue dormir, ora parecia que eu estava tendo uma martona sexual depois de 25 latas de Redbul.
Muito barulho.

Liguei pro SAC do Ponto Frio para reclamar e tive que dar mil explicações sobre o problema.
- Senhor, você poderia ser mais claro, mais específico? Que tipo de barulho exatamente.
- De mola moça, muito barulho, treme tudo.
- Barulho alto, senhor?
- Sim, alto, a cada virada minha faz muito barulho.
- Humm... mas camas de mola fazem barulho.
- Ah não, não como essa. E é box, não deveria fazer.
- Mas ás vezes elas fazem.
- Senhora, nem transei na cama ainda e o barulho já irrita o quarto ao lado!
- Nesse caso, senhor, estarei abrindo processo para um técnico fazer availiação na cama.
- Ok...
- Anote o número do pedido...

O que será que ela quis dizer com "um técnico avaliar a minha cama"?
Só faltava ela pedir para eu esperar de banho tomado e vinho.
Ah, o celular dei para a minha mãe que com toda a sinceridade do mundo achou horrível e o colocou, desligado, na gaveta onde repousam os outros que ela perdeu a linha por falta de créditos.

2 Comentários:

Blogger Luciana Sarábia disse...

Hahahahaha. Ai, Adri, só tu mesmo...comprar a cama sem dar uma "experimentadinha" antes, é um tooosco. Saudades de ti! Ah, te adicionei nos meus favoritos, tá? Beijos

5:08 PM  
Blogger João Telmo disse...

Cara, pela data do Post, e pela data da compra do MEU colchão, parece que a tecnologia regrediu.
Meu caso foi com o Koerich em Cricima.
Abusei tanto, que pegaram meu colchao de volta, cancelaram os pagamentos todos, e peguei outro mais carinho, refiz as parcelinhas, e lá vem a novidade...bom...nem precisao fala nada...
Esses colchões a menos de 700 pilas...podes esquecer...corre que é cilada bino !!!
Abraço

9:40 PM  

Postar um comentário

Assinar Postar comentários [Atom]

<< Página inicial